Se você ainda não conhece a melhor série de todos os tempos, hoje é seu dia de sorte, macho! Falaremos sobre Sons of Anarchy, uma verdadeira obra-prima televisiva. Antes de mais nada, aperte o play para entrar no clima.

Nós já falamos sobre os Sons anteriormente aqui no blog. Se você é apaixonado por motos e, principalmente, pela Harley Davidson, dê uma olhadinha no nosso artigo contando toda a história da fabricante de motos mais estilosas e lendárias de todos os tempos. Só para quem gosta de agressividade e velocidade, mas não abre mão do estilo.

Sons of Anarchy, comumente abreviado para SOA ou SAMCRO, foi uma série exibida pelo canal Fx de 2008 até 2015, totalizando 92 episódios de um drama acelerado, violento e irresistível. Ela acompanha um clube de motoqueiros que mora em uma cidade fictícia chamada Charming, na Califórnia, Estados Unidos.

A história de um motoclube pode não ser interessante para todos. Mas ela vai muito além disso. Se você gosta de séries rápidas, com muita (muita!) ação e desfechos de tirar o fôlego, nós aconselhamos você a dar uma chance para os Sons.  

Listamos 7 bons motivos para você tentar. Não tem como se arrepender. Prepare-se para um caminho sem volta.

7 bons motivos para assistir Sons of Anarchy hoje mesmo

#7 – O história do MC é f*da

Criada por Kurt Sutter, Sons of Anarchy atingiu a incrível marca de 5,4 milhões de telespectadores semanais. A grande maioria, provavelmente, devem ser motoqueiros e apaixonados por motos.

O SAMCRO (Sons of Anarchy Motorcycle Club, Redwood Original) é um motoclube fundado em 1967 na pequena cidade de Charming, por John Teller, Piney Winston e Clay Morrow, ex-combatentes da infantaria americana na Guerra do Vietnã. Junto a outros seis membros, deram origem à primeira composição do grupo, conhecida por First 9.

A vida não era nem um pouco fácil para quem retornava da Guerra do Vietnã, com poucas oportunidades de emprego e pouquíssima aceitação da sociedade. Essa dificuldade acabou colocando os integrantes do clube na ilegalidade, passando a traficar armas.  

sons of anarchy

Para despistar as autoridades e eventualmente lavar o dinheiro que levantavam vendendo armas, eles construíram uma oficina, a Teller-Morrow Automotive. É claro que isso não convencia ninguém, de fato, pois toda a população da cidade sabia das atividades ilegais do clube.

Porém, havia um pacto entre SAMCRO e sociedade de Charming: a população fazia vista grossa para as atividades do MC, enquanto o MC protegia a população de ataques de outros grupos e da violência de gangues, causada por comércio de armas, heroína e pó.

Porém, o foco da série não é nos First 9 e sim sobre o SAMCRO de anos mais tarde, por volta de 30 ou 40 anos depois da formação inicial e aproximadamente 15 anos depois da morte do ex-presidente John Teller, em um acidente de moto.

No momento em que a série se inicia, os integrantes estão divididos, em outras filiais do clube ou na cadeia, e a nova formação dos Sons tem Clay Morrow como presidente (também fundador) e Jax Teller, filho de John Teller, como vice presidente.

#6 – As motos

No cenário inicial, o clube passa por dificuldades pois os acordos estabelecidos com outros clubes estão ameaçados pela ambição excessiva de Clay em expandir o negócio das armas e de arriscar o clube a traficar drogas.

Esse é o plano de fundo de praticamente todas as temporadas: o SAMCRO extrapolando o limite das suas capacidades e enfrentando milhões de retaliações que colocam em perigo as famílias dos integrantes e a população da cidade. E, claro, tudo isso em cima de belas motos.

sons of anarchy

Todos os integrantes do MC pilotam motos Harley Davidson. Sem exceção. Para os apaixonados, cada episódio é um verdadeiro deleite, pois os produtores não deixam nada de fora, nem mesmo o delicioso ronco das máquinas.

Em Sons of Anarchy, as motos chamam mais atenção do que qualquer outra coisa (com exceção, talvez, das belas mulheres). Por acompanhar de perto as atividades diárias de um motoclube fora da lei, as motos estão presente em todos os episódios, não só como mero meio de transporte, mas também como personagens.

Além das atividades ilegais do MC, como traficar armas, drogas e participar ativamente de brigas de gangues, os integrantes passam uma boa parte da série na oficina, fazendo reparos e restaurando as motos: deles, constantemente danificadas, e também para clientes locais.

Nas cenas de ação, nada é mais clássico do que a chegada dos Sons, cada um na sua moto, em uma formação em V. O presidente do clube vai no centro e a localização de cada um vai de acordo com a hierarquia instaurada.

#5 – Nenhum episódio é tedioso

Chega a ser difícil acompanhar todas as retaliações que os Sons of Anarchy se envolvem. As gangues rivais (ou aliadas) são separadas por etnias: os browns (latinos), os blacks, os chineses, os arianos (neonazistas), os irlandeses, e por aí vai. Isso rende uma trama rápida e violenta, mal sobrando tempo para respirar.

sons of anarchy

Kurt Sutter conseguiu, ainda, contar com algumas participações especiais em Sons of Anarchy, tornando a coisa toda ainda mais surpreendente. Teve participações de David Hasselhof, Dave Navarro (ex-guitarrista do Red Hot), Courtney Love, Danny Trejo, Marilyn Manson, Ralph Hubert “Sonny” Barger (um dos fundadores do Hells Angels) e até mesmo o escritor Stephen King!

Além, claro, do próprio diretor atuar na série, no papel de Otto, um membro antigo dos Sons of Anarchy que está preso a muitos anos, e também sua esposa, que interpreta Gemma Teller, com uma das atuações mais incríveis da TV.

#4 – Não existem heróis e nem vilões

O drama é uma característica muito presente em Sons of Anarchy, porém, foge totalmente da visão tradicional que temos de uma série dramática. Kurt Sutter gosta de altos contrastes, entre a violência e sentimentalismo, morte e nascimento, destruição e família, esbórnia e responsabilidades.

sons of anarchy

Isso faz com que todos os personagens tenham esse contraste dentro de si. Os integrantes do motoclube não são os mocinhos; longe disso. Mas isso tampouco faz com que seus rivais sejam os vilões, de fato. Todos os personagens tem atitudes de bravura, mas também de maldade. E cabe à você decidir quais dessas atitudes devem ser priorizadas. O julgamento de valor fica por nossa conta.

#3 – Laços de família e lealdade

Observar a irmandade retratada em Sons of Anarchy é eletrizante. Os laços de amizade são, provavelmente, as coisas que menos sofrem alterações no decorrer da série. Para eles, os integrantes do MC são como família e todos devem ajudar uns aos outros no que for preciso, sem pestanejar. É claro que rola alguns desvios de conduta, inevitáveis no contexto, mas, ainda assim, a lealdade é a virtude mais prezada.

sons of anarchy

A vida dupla dos integrantes também faz parte do roteiro, mostrando para o espectador como cada um deles lida com a situação de fazer parte de um motoclube fora da lei, mas também sendo pais, maridos, filhos de alguém. E esse retrato é sincero e cruel.

Mesmo com desfechos sangrentos, a maior preocupação de todos os integrantes dos Sons of Anarchy é a família. Se não fosse isso, talvez, não haveria freio para suas ações. É o traço de humanidade necessário para que tudo não se transforme em barbárie.

#2 – Belas mulheres

Mas não é só com sangue, motos, armas e rock’n’roll que se faz Sons of Anarchy, não. A série também tem mulheres maravilhosas, de tirar o fôlego. Os integrantes do MC estão sempre envolvidos com prostitutas: elas participam das festas do clube, são amigas pessoais dos caras e até mesmo chegaram a fechar um negócio com o MC, em certa altura da série.

sons of anarchy

Os caras, inclusive, se tornaram sócios de um estúdio de filmes pornôs e de uma agência de acompanhantes de luxo. Ou seja: o que não falta são cenas de sexo, com pouquíssimo pudor, além de danças eróticas e situações inusitadas.

A verdadeira protagonista da série é Gemma Teller, mãe do Jax Teller, ex-mulher do John Teller e atual mulher do Clay Morrow. Viúva negra, a mulher mais badass que todos os motoqueiros juntos, Gemma demonstra doses cavalares de força e coragem para lidar com toda a situação, mantendo todos os integrantes (e suas respectivas famílias) unidos e seguros. Tara, mulher do Jax, também merece uma menção honrosa.

#1 – A melhor trilha sonora de todos os tempos

Sem dúvidas, a melhor e mais impressionante parte de Sons of Anarchy é sua trilha sonora impecável, para macho nenhum botar defeito.

sons of anarchy

Uma característica particular de Sutter, criador da série, era começar e acabar todos os episódios com uma música que representava algo na trama. Era comum que os episódios terminassem sem diálogos e as letras aparecessem legendadas, como se simbolizassem a fala dos personagens. Isso certamente deixava tudo ainda mais único, criando uma relação forte do telespectador com a trilha sonora.

Além disso, um dos maiores méritos da trilha sonora de Sons of Anarchy é utilizar músicas clássicas regravadas por bandas recentes no cenário musical atual. As referências musicais também transitavam entre as etnias: músicas latinas, hip-hop e irlandesas. Impecável.
Esses foram os nossos motivos para que você comece a assistir Sons of Anarchy hoje mesmo. E você? Já conhece a série? Conte mais pra gente nos comentários! E, claro, não esqueça de compartilhar o artigo com os amigos! 😉

sons of anarchy

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Melhores séries de todos os tempos: 25 títulos que você precisa conhecer Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] já tendo chegado ao fim, Sons of Anarchy merece uma menção honrosa entre as melhores séries de todos os […]