Estamos no Setembro Amarelo. Trata-se de uma campanha mundial que ocorre todos os meses de setembro para a prevenção de suicídio. Hoje, nós falaremos sobre um assunto sério e que atinge milhares de homens e mulheres no mundo todo: o transtorno bipolar.

Um dos principais objetivos da campanha é alertar a população a respeito da realidade de um suicida e de como podemos ajudar pessoas que sofrem diariamente com transtornos mentais e psicológicos.

Nós, da equipe do Macho de Verdade, nos preocupamos com a saúde masculina e com o bem estar dos nossos leitores. Portanto, se você tem sofrido com episódios frequentes de estresse, recomendamos a leitura deste artigo, com dicas de como aliviar o estresse.

De fato, muitos não conhecem o transtorno bipolar e nem sabem como identificar seus sintomas. Você sofre com o problema? Desconfia estar passando por esse transtorno em sua vida? Então, acompanhe o artigo que esclareceremos todas as suas dúvidas sobre esse assunto delicado.

O que é transtorno bipolar?

O transtorno bipolar pode ser definido como um distúrbio psiquiátrico complexo em que a pessoa sofre alterações (por vezes, súbita) entre períodos de euforia e bom humor e períodos de depressão e irritação. Essas crises podem variar de frequência, intensidade e duração.

transtorno bipolar

As alterações de humor têm efeitos negativos sobre o comportamento e atitudes dos pacientes. É comum que esse transtorno se manifeste tanto em homens quanto em mulheres, entre os 15 e 25 anos. Mas pode também afetar crianças e idosos.

Existem três tipos mais comuns do transtorno bipolar. Os pacientes que sofrem do transtorno bipolar de tipo 1 apresentam, pelo menos, um episódio de euforia e períodos de depressão profunda. Anos atrás, esse tipo de transtorno tinha o nome de depressão maníaca.

Já os pacientes que sofrem do transtorno bipolar de tipo 2 nunca apresentaram episódios maníacos completos (episódios de euforia e bom humor). Porém, apresentam quadros de níveis elevados de energia e impulsividade. Esses quadros se alternam com episódios de depressão.

Entretanto, existe também uma forma mais leve de transtorno bipolar chamado ciclotimia. Nela, ocorrem oscilações mais leves de humor. É comum que as pessoas que sofrem de transtorno bipolar tipo 2 ou ciclotimia sejam erroneamente diagnosticadas com depressão. Isso, na verdade, dificulta muito o tratamento.

Quais são as causas?

A causa específica do transtorno bipolar ainda é desconhecida pela ciência. Porém, existem alguns fatores que podem estar envolvidos, como desequilíbrio nos neurotransmissores, desequilíbrio hormonal e fatores hereditários.

Os pacientes que têm histórico familiar de transtorno bipolar são mais suscetíveis a doença. Fatores do meio em que o paciente está inserido também podem desencadear o transtorno como estresse, experiências traumáticas, mortes, abuso sexual.

Quais são os sintomas?

Os sintomas do transtorno bipolar variam de acordo com a fase em que o paciente se encontra.

Na fase maníaca, os sintomas mais comuns são: redução da necessidade de sono, gastos excessivos, hiperatividade, aumento de energia, manter relações sexuais com muitos parceiros, compulsão alimentar, uso excessivo de bebidas alcoólicas e drogas, capacidade de discernimento diminuída, fácil distração, fala em excesso, auto estima muito alta, pensamentos acelerados, grande envolvimento em atividades e agitação/irritação constantes. Essa fase pode ter duração de dias e até mesmo meses.

transtorno bipolar

Já na fase depressiva, os sintomas comuns são: perda de peso e perda de apetite, comer excessivamente e ganho de peso, desânimo, tristeza, dificuldade de concentração, baixa auto estima, fadiga, sentimento de inutilidade, falta de esperança e culpa, pensamentos constantes sobre morte e suicídio, perda de interesse, problemas para dormir ou excesso de sono, afastamento dos amigos e de atividades que antes eram prazerosas.

A pessoas que sofrem com transtorno bipolar correm riscos altos de tentativas de suicídio, por isso, o cuidado deve ser redobrado.

No entanto, as mudanças de humor variam de comportamento de pessoa para pessoa. Por vezes, as oscilações acontecem de quatro a cinco vezes por ano. Em alguns casos, pode acontecer até mesmo várias vezes ao dia.

Como o transtorno bipolar pode afetar o seu relacionamento?

Nos homens, os sintomas do transtorno bipolar são mais visíveis, tornando mais fácil a identificação. Dessa forma, na fase da maníaca (euforia), a maior característica são os excessos.

Ou seja, o parceiro pode ficar excessivamente irritado por motivos bobos, ou até mesmo agressivo. Pode começar a gastar demais e não ver problemas em suas atitudes. É comum também a desinibição sexual que, por vezes, é tão intensa que pode levar a traição.

transtorno bipolar

Já na fase depressiva, a libido tende a diminuir drasticamente. O homem tende a perder o interesse em diversas atividades que costuma desempenhar no dia a dia. De fato, ele não sente mais prazer em estar na companhia da parceira e até mesmo suas paixões deixam de ser relevantes.

O paciente pode também tornar-se totalmente dependente e inseguro, fator que costuma causar vários problemas no relacionamento.

É fundamental que o diálogo seja recorrente entre o casal. E também que haja apoio partindo da parceira, para que incentive o paciente a procurar um médico. Os episódios do transtorno bipolar podem ser menos frequentes e menos graves quando o paciente é medicado adequadamente.

Se você acredita estar passando pelo transtorno bipolar, nós recomendamos fortemente que procure um médico, macho. Existe todo um tratamento desenvolvido para pessoas que sofrem do mesmo problema e sim, é possível levar uma vida normal tendo esse transtorno. Qualquer dúvida, estamos a disposição.

transtorno bipolar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of