Os profissionais de hoje sofrem, e muito, com o stress no trabalho por viverem lotados de projetos e trabalhos que não acabam mais, e tudo isso exige atenção constante a detalhes, principalmente para fazer tudo nos conformes.

Segundo pesquisas, a maioria dos trabalhadores são interrompidos, em média, 7 vezes por hora, o que leva a perderem, em média, 2,1 horas desperdiçadas durante a jornada de trabalho.

stress no trabalho

Além disso, 4 em cada 10 funcionários já possuem muitos anos de casa em uma determinada empresa, levando-os a ter um sentimento de incerteza a respeito de seu futuro profissional.

E talvez seja por isso que mais de 40% dos adultos dizem que sofrem de insônia desencadeada por esse tipo de stress no trabalho.

Mas então, como você pode manter o foco durante a jornada de trabalho diária?

Como conservar a energia suficiente depois do trabalho para que seu corpo e mente ainda possam funcionar?

Quais são as melhores formas de lidar com essas inúmeras demandas do dia a dia?

Confira agora quais são os 6 mitos mais comuns sobre o stress no trabalho e como reduzi-lo, até que ele chegue em níveis administráveis.

6 Mitos comuns sobre o stress no trabalho

Mito #1 – O stress é o mesmo para todos

Errado. É extremamente normal que uma pessoa ache um evento bastante alegre e sugestivo e gratificante, enquanto outra o acha infeliz e frustrante.

Às vezes, as pessoas podem lidar com o stress de formas diferentes, e se deixarem os sentimentos de raiva, culpa, medo, hostilidade e ansiedade predominarem, certamente será muito difícil alcançar o ponto de equilíbrio das situações.

A grande verdade é que o nível de stress de cada pessoa é diferente, devido à química do corpo, educação, idade e até mesmo o metabolismo.

Então, cada um de nós precisa aprender a lidar com o stress no trabalho de maneira individual, tentando várias maneiras até atingir o ponto de equilíbrio das situações.

Mito #2 – O stress é sempre algo ruim para você

Claro que isso não significa que viver estressado faça bem à saúde, mas às vezes ele, sim, lhe mantém saudável, rico e sábio.

Digo isso porque cada pessoa realmente precisa de uma certa quantidade de stress para mantê-los em um estado de alerta mental e físico.

Sem esse baixo nível de stress, o ser humano acaba murchando como se fosse uma flor debaixo do sol, sem água e sombra suficientes.

O truque é saber e entender até que ponto o stress é bom para você, a fim de que você possa manter total controle sobre ele. Com isso, você saberá exatamente quando precisa ou não se acalmar.

Mito #3 – O stress está em toda parte e você não pode fazer nada a respeito disso

Bom, não é bem assim. Quando bem planejado, todo e qualquer ser humano consegue evitar grande parte do stress no trabalho.

Um plano eficiente significa definir suas principais prioridades, a fim de que você possa resolver problemas simples, antes de abordar as mais difíceis, que geralmente são também as mais complicadas.

stress no trabalho

Já o stress no trabalho que é mal administrado, onde não existem prioridades definidas, deixam a pessoa com aquela sensação de que parece que o mundo inteiro é feito de nada, apenas stress.

Você não acha que está na hora de reverter essa situação e viver um vida (não de plena felicidade, pois isso não existe), mas um pouco mais calma e com a qualidade que você merece?

Mito #4 – As técnicas mais populares para reduzir o stress são as melhores

Você ainda cai nesse tipo de piada? Já deixamos claro que todo ser humano responde ao stress de maneiras diferentes, e não existe algo que vista todos e acabe resolvendo os problemas e o stress da mesma forma.

Todo ser humano possui necessidades diferentes em suas vidas, e apenas um programa ou simples matéria de revista que prometa mundos e fundos para acabar com o stress de forma individual, na verdade é uma tolice.

Já que todos nós temos necessidades específicas, em tempo real, claro que qualquer ajuda pareça ser significativa, mas antes você precisa entender a raiz do seu problema, para só depois encontrar a melhor maneira de amenizar o stress.

Mito #5 – Onde não há sintomas, não há stress

Nada disso. Por conta da conexão mente e corpo e entre sua saúde mental e física, o stress ou a ansiedade aparecem muitas vezes de forma física, com dores mais amenas ou agudas.

Já outras pessoas costumam “esconder” os sintomas do stress se automedicando com inúmeros remédios ou até mesmo drogas, de modo que aparentam estar saudáveis e sem nenhum tipo de problemas.

Mas na verdade isso não passa de uma ilusão. O stress é um vilão que pode se apresentar de várias formas: dores musculares, mudança repentina de humor, fadiga muscular, aquele sentimento de que sua cabeça está um turbilho e, principalmente, a ansiedade.

Por isso, nada de se automedicar, hein? Procure primeiro entender o porquê de você estar estressado, para só depois buscar os meios mais viáveis de amenizá-lo.

Mito #6 – Apenas os principais sintomas do stress requerem atenção redobrada

Você realmente acha que deve ignorar dores de cabeça, no corpo ou stress excessivos apenas achando que ele vão embora com o passar do tempo? Nada disso.

stress no trabalho

Isso não é nada inteligente. Esses pequenos sintomas de stress são a forma com que seu corpo quer que você saiba que ele precisa mudar ou minimizar esses níveis negativos de stress e preocupações.

E caso você não cuide, eles certamente se tornarão grandes sintomas, podendo chegar até mesmo a uma taquicardia ou raiva extrema.

O que fazer?

Bom, primeiro de tudo você precisa avaliar quais sintomas, fracos ou não, estão tomando conta do seu corpo no dia a dia.

Sabemos que o ser humano enfrenta boa parte dos dias do ano níveis de stress bem acima do considerado “normal” e o povo brasileiro é realmente um dos mais estressados do mundo.

A dica é você não só começar a investir em uma boa alimentação, praticar exercícios físicos, como também mudar seu comportamento com sua parceira, fazendo gentilezas que possam gerar outras gentilezas.

Dessa forma, além de você minimizar o impacto dos problemas, você também será capaz de focar apenas em energias positivas para todas as áreas de sua vida, e não somente relacionada a trabalho.

Entenda que o homem que não vive com qualidade de vida está sujeito a sofrer com doenças e disfunções sexuais muito mais cedo.

E você? O que está fazendo para minimizar o stress no trabalho e em sua vida? Conte pra gente no campo de comentários abaixo e não esqueça de compartilhar com os amigos nas redes sociais.

stress no trabalho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of