Se preocupar com respostas imediatas no Whatsapp, curtidas indevidas no Instagram, amizades suspeitas no Facebook e, principalmente, sem ter o eterno desafio de conseguir equilibrar o relacionamento e redes sociais, sem causar nenhum estrago.

Ter um relacionamento duradouro e saudável na época dos nossos pais era, com certeza, uma tarefa muito mais fácil do que nos tempos atuais…

relacionamento e redes sociais

A tecnologia da informação e o uso das redes sociais vieram com o propósito de deixar nossa vida mais conectada e, em vários níveis, muito mais fácil. Isso ninguém pode negar. Na teoria, funciona exatamente assim.

Porém, os efeitos colaterais disso são refletidos em um departamento um tanto quanto sensível de nossas vidas: os relacionamentos amorosos.

Como se eles já não tivessem problemas suficientes e já não fossem complicados o suficiente sem mais esse agravante, não é verdade? Relacionamento e redes sociais não parece um casamento que irá durar.

Se você tem dúvidas que o uso de redes sociais pode estar destruindo o seu relacionamento aos poucos, confira nosso post sobre Whatsapp. Com certeza, você irá mudar de opinião.

Desviar dos pequenos embates causados pelas redes sociais é como fugir de tiros em um campo de guerra. Porém, uma das formas mais efetivas de evitar confusão é evitar a exposição excessiva nas redes sociais. Vamos falar mais sobre isso adiante.

Casais felizes sabem maneirar nas redes sociais

Vamos pensar dessa forma: quando as pessoas estão felizes numa relação, vivem o aqui e o agora. Se, na vida real, tudo anda bem, simplesmente não tem sentido gastar tempo online para escrever publicações para demonstrar o quanto você é feliz com sua parceira. Vocês sabem disso e é o que importa.

relacionamento e redes sociais

Não estou dizendo que está proibido postar uma foto de vocês de vez em quando. Não há nada de errado nisso.

Porém, fazer questão que todos saibam o quão felizes vocês são juntos pode ser desnecessário e trazer mais problemas do que benefícios. Relacionamento e redes sociais devem andar distantes um do outro, no fim das contas.

Se tratando de problemas, o casal que torna público todos os seus desentendimentos e diferenças, não ganha absolutamente nada com isso.

Falar de seus problemas nas redes sociais é a pior maneira de tentar resolvê-los. O enfoque pode até agravar o conflito.

A felicidade consiste em, simplesmente, estar numa boa sintonia com seus entes queridos, não em estar publicando novas provas de amor em seu perfil. Isso não traz mais felicidade, porque você não precisa demonstrar nada a ninguém.

As pessoas não precisam se usar mutuamente para expor o quanto são felizes e queridas. Elas formam um casal porque querem, não porque é socialmente aceitável estar num relacionamento.

É sempre válido pensar nisso. Será que vocês estão se tornando escravos da exposição virtual?

Relacionamento e redes sociais: um estudo com resultados pessimistas

Uma nova pesquisa mostra aquilo que todos nós já desconfiávamos: relacionamento e redes sociais não são uma boa combinação.

O estudo, desenvolvido por Russell Clayton, um estudante de doutorado em jornalismo na Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, teve como foco o Twitter, mas, como as interações proporcionadas por redes como esta são todas muito parecidas, de uma maneira geral, podemos considerar que os resultados valem para todas as outras redes.

relacionamento e redes sociais

O que ele descobriu empiricamente foi que os usuários ativos no Twitter são muito mais propensos a viver conflitos com os seus parceiros românticos.

Os resultados da pesquisa de Clayton também mostraram que brigas relacionadas com coisas que acontecem no Twitter costumam desgastar o casal e até levar à separação e divórcio.

Ou seja: não são apenas casais novinhos e inocentes que não sabem conciliar a vida digital com a vida amorosa. Casais mais velhos, casados, que mantem relacionamento e redes sociais no mesmo patamar, também enfrentam o mesmo problema.

Para realizar esse estudo, Clayton entrevistou ​​581 usuários do Twitter de todas as idades, fazendo perguntas do tipo: “como que frequência você acessa o Twitter?”, “com que frequência você tuíta?”, “com que frequência você acompanha o feed de notícias do Twitter?” e assim por diante, até as perguntas ficarem mais específicas.

Por exemplo, “quantas vezes você tem uma discussão com seu parceiro atual ou anterior por usar muito o Twitter?”.

E assim, o jornalista descobriu que quanto mais as pessoas diziam ser ativas no Twitter, mais brigas enfrentavam no relacionamento por conta da atividade na rede social.

Os casais acabam mais propensos a trair seus parceiros e/ou terminarem seu relacionamento. De um jeito ou de outro, o resultado não costuma ser bom.

Mas o Facebook atrapalha o relacionamento?

No caso do Facebook, essa máxima é ainda mais frequente. Clayton também tem provas para afirmar isso, já que a rede social mais usada do mundo foi alvo de sua pesquisa anterior.

relacionamento e redes sociais

Naquela ocasião, ele descobriu que brigas por conta de atividade digital são muito maiores em casais que estão em um relacionamento sério recente, de 36 meses ou menos. Já no caso do Twitter, os resultados são independentes da duração do namoro/casamento.

O jornalista explica: “eu achei interessante que os usuários ativos do Twitter experimentam brigas relacionadas a esta rede social e os resultados negativos no relacionamento acontecem independentemente da duração da relação amorosa”, disse Clayton.

“Os casais que relataram estar em relacionamentos relativamente novos experimentam a mesma quantidade de conflitos que aqueles em relacionamentos mais longos”, completa o jornalista.

Como evitar um relacionamento em crise

Para evitar que o seu relacionamento e redes sociais seja uma combinação perigosa, é necessário adotar alguns cuidados e mudar atitudes de solteiro para atitudes de alguém comprometido. Isso é importante.

relacionamento e redes sociais

Primeiramente, você deve ser bem claro com a sua parceira a respeito de suas amizades virtuais. Você não precisa dar a ela um relatório sobre cada amigo, mas enfatize que estas pessoas são importantes para você e que são apenas amigos – mesmo as mulheres.

Se ela tiver muito ciúme dos seus amigos da internet, a decisão de continuar ou não essas amizades é sua, mas lembre-se que você não é obrigado a deixar de ter amigas mulheres porque está em um relacionamento. Desde que, é claro, essas amizades não envolvam nenhum tipo de ligação íntima ou emocional.

Para apaziguar a situação, é interessante partilhar as amizades virtuais que você tem com a sua parceira. Essa é a melhor forma de evitar que ela fique com ciúmes. Uma vez que ela conhecer a pessoa, ela vai perceber que é apenas uma amizade e isso vai facilitar sua vida.

Recomendamos ainda, fortemente, evitar situações de flerte virtual.

Por mais que em alguns momentos pareça algo inocente, aos olhos dos outros e, principalmente, aos olhos da sua parceira, isso pode soar como uma traição. E o pior, o flerte pode evoluir para isso. Portanto, evite.

E aí, curtiu o conteúdo? Então, já sabe o que fazer, certo? Compartilhe o artigo nas redes sociais e ajude seus amigos a salvarem seus relacionamentos!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of