Outubro é o mês do Halloween, mais conhecido como Dia das Bruxas. Para entrar no clima desse mês sombrio, nós fizemos o top 10 lugares assustadores do Brasil. E você achou que não tínhamos isso por aqui, né?

Em pleno clima tropical, diversos lugares assustadores e assombrados se escondem em solos brasileiros, carregando memórias de tragédias. Se você curte uma boa história de terror, não deixe de conferir também nossa seleção dos 30 melhores filmes de terror de todos os tempos.

Todos nós já ouvimos histórias de fantasmas ou assombrações. Nas décadas passadas, era muito comum que os avós passassem essas histórias para os filhos e netos e, assim, surgiram as lendas urbanas. Porém, algumas dessas lendas são mais do que apenas histórias. Tratam-se de casos reais.

Os locais que listaremos a seguir possuem alguma atividade sobrenatural que transmite medo para as pessoas. Não uma, nem duas, nem três, mas centenas delas reportaram acontecimentos suspeitos e sem explicação lógica nesses lugares. Em vários casos, matanças, assassinatos e suicídios em massa geram esse tipo de atividade.

Ficou curioso? Deu um arrepio na espinha? Então, acompanhe o artigo até o final!

Top 10 lugares assombrados pelo Brasil

#10 – Mercado Modelo – Salvador (BA)

O Mercado Modelo, em Salvador, é um famoso ponto turístico na cidade. Milhares de pessoas transitam por lá todos os dias e nem metade delas imaginam que o local tem a fama de ser mal assombrado.

lugares assustadores

Os trabalhadores do local garantem que ouvem com frequência gritos e pedidos de socorro, principalmente nos túneis que foram construídos para armazenar bebidas no subsolo do Mercado.

Os mais antigos da cidade afirmam que escravos africanos eram mantidos presos no local, no período colonial. Devido a quantidade de sofrimento que aconteceu ali, o local é nossa 10ª posição entre os lugares assustadores brasileiros.

#9 – Pedra do Guindaste – Macapá (AP)

Em Macapá, foi erguido um monumento ao lado do Trapiche Eliezer Levy, para homenagear os mortos de um naufrágio acontecido nos anos 40.

A “Pedra do Guindaste”, como é conhecida, conta com uma imagem de São José e, segundo lendas urbanas, se moverem a pedra de lugar, as águas irão invadir toda a cidade. Além disso, o fantasma de uma mulher morta no naufrágio do navio é visto rondando o local.

#8 – Dom Bosco – Brasília (DF)

Como aprendemos na história, os candangos foram responsáveis pela construção de Brasília. Os moradores afirmam que os espíritos candangos caminham pelas ruas da cidade.

No monumento de Ermida Dom Bosco, o vulto de um padre com batina já foi visto diversas vezes por diversas pessoas diferentes.

#7 – Convento da Penha – Vila Velha (ES)

Pelo visto, os fantasmas não têm medo de sol forte e calor. Um frei chamado Pedro Palácios viveu por anos no Convento da Penha, fazendo parte da vida da comunidade, ajudando vários fiéis, vivendo uma vida humilde e até mesmo sob voto de pobreza.

Os turistas que visitam o local e pessoas que lá trabalham afirmam já terem visto o vulto de um homem de roupas longas passeando por lá. O local, no passado, foi também prisão de escravos, garantindo mais doses de horror para quem frequenta. É do Convento da Penha o nosso 7º lugar de lugares assustadores no Brasil.

#6 – Castelinho da Rua Apa – São Paulo (SP)

Essa é uma história interessante. Em 1937, aconteceu uma chacina no castelinho da Rua Apa, em uma esquina da Avenida São João.

A socialite Maria Cândida Guimarães, de 73 anos, e seus dois filhos, Alvaro Guimarães Reis, de 45, e Armando, de 43, foram encontrados mortos ao lado de uma pistola automática Parabellum calibre 9. Até hoje, o crime não foi inteiramente esclarecido e solucionado. Existem diversas contradições entre os boletins da polícia e dos médicos-legistas.

Os espíritos dos familiares até hoje se mantém no local, provavelmente inconformados com a falta de justiça na resolução do caso. Atualmente, uma ONG chamada Clube de Mães do Brasil administra o castelinho.

Quem já esteve em seu interior, relata que é possível ouvir gemidos que parecem vir das paredes, barulhos de correntes, portas batendo (embora já não tenham mais portas no castelo), lamentos, gritos de madrugada e som de tiros. Além, claro, de vultos que trançam pelos corredores. Provavelmente, um dos lugares assustadores mais emblemáticos do país.

#5 – Capela dos Aflitos – São Paulo (SP)

A Capela dos Aflitos está no bairro Liberdade, em São Paulo. O terreno em que foi construída, originalmente abrigava o Cemitério dos Aflitos, aberto em 1775, e nele eram enterradas pessoas pobres, sem posses, escravos e criminosos.

Assim que o Cemitério da Consolação foi aberto, em 1858, o dos Aflitos foi desativado e, em seguida, construíram a capela. Porém, existe um detalhe mórbido: os restos mortais não foram removidos antes da construção.

Existem diversos relatos de visões de espíritos rondando a capela e seus arredores, além de sombras misteriosas, sons inexplicáveis e até mesmo relato de pessoas que afirmam terem sido tocadas dentro da capela. Credo!

#4 – Carandirú (antigo presídio) – São Paulo (SP)

O Parque da Juventude foi construído no local onde fora o presídio Carandirú. Porém, no terreno ainda constam as memórias do massacre que aconteceu no local, quando mais de 100 detentos foram mortos pela Polícia Militar.

Alguns médiuns visitaram o presídio antes que ele fosse demolido. Segundo eles, as impressões foram as mais terríveis possíveis: visões de espíritos absolutamente demoníacos e macabros, uns torturando os outros, em uma loucura infernal.

Há relatos que alguns desses médiuns chegaram a passar mal durante tais incursões, de tão pesada e carregada a energia do local.

A presença dos espíritos malignos se dá não somente pelo episódio do massacre, mas também pela carga negativa impressa na edificação devido a décadas de sofrimento, barbárie e toda espécie de comportamento degradante ocorrido em seu interior durante décadas.

#3 – Teatro Municipal de São Paulo – São Paulo (SP)

Não é de conhecimento público nenhum acontecimento que explique, porém, os funcionários do Teatro Municipal de São Paulo já avistaram fantasmas caminhando pelo palco e assombrações usando vestimentas do século XIX nos camarotes. 

Há também relatos de se ouvirem sons de orquestra no palco, quando o teatro está fechado, além de vislumbres de cantores de ópera pelos camarins.

#2 – Arco do Telles – Rio de Janeiro (RJ)

Entre os lugares assustadores brasileiros, o Arco do Telles, localizado na cidade do Rio de Janeiro, foi construído no século XVIII pela família Telles de Menezes. Havia uma imagem de N. S. dos Prazeres em seu interior. Em 1790, porém, aconteceu um grande incêndio no local e destruiu toda a construção, restando somente o arco.

Desde o incêndio, a região do Arco passou a apresentar um histórico violento e trágico, além de ser um ponto repleto de ladrões, criminosos e vagabundos que se aproveitam da escuridão e precariedade do local para praticarem crimes.

Mas a parte mais assustadora da história não é essa. O local abrigava a residência de uma bruxa famosa, chamada Bárbara dos Prazeres, que era conhecida por lidar com práticas satânicas bizarras. Como, por exemplo, se banhar no sangue de crianças ainda vivas para manter a beleza e a juventude.

Nos dias de hoje, frequentadores afirmam vislumbrar a presença de espíritos grotescos no local, quando acaba a movimentação dos bares da região. Passos fortes (sem ninguém estar presente), choros, lamentos, palavrões e vultos que parecem entrar e sair pelas paredes do arco.

Além disso, muitos já garantiram terem ouvido uma gargalhada diabólica vindo do local onde a bruxa morava. Ou seja, um dos lugares assustadores mais aterrorizantes da nossa lista!

#1 – Edifício Joelma – São Paulo (SP)

Localizado na cidade de São Paulo, o edifício Joelma foi palco de um dos mais terríveis incêndios ocorridos na cidade, em 1974, matando 179 pessoas e ferindo mais de 300.

Mais tarde, o prédio foi recuperado, reformado, modificado estruturalmente e reinaugurado como Edifício Praça da Bandeira. Porém, isso não foi suficiente para afastar a atividade espiritual do local.

Um dos relatos mais mórbidos é o de treze pessoas que, ao tentarem fugir do local, morreram carbonizadas nos elevadores.  Seus corpos se fundiram uns aos outros, devido ao calor extremo. Não foi possível identificá-los individualmente e, por conta disso, foram enterrados lado a lado.

Funcionários e coveiros do cemitério contam que é comum ouvir gritos de desespero que parecem vir dessas sepulturas, mas cessam logo que se joga água sobre as lápides.

Já no próprio edifício, as pessoas dizem que, principalmente durante a noite, espíritos circulam pelos corredores, alguns correm pelas escadas, outros dão gritos no poço dos elevadores, e alguns são vistos se atirando pelas janelas de alguns andares. Imagina dar de cara com uma cena dessas? O edifício Joelma merece a primeira posição entre lugares assustadores do Brasil.

Gostou da nossa seleção? Conhece algum local assustador que ficou de fora da nossa lista? Conta pra gente nos comentários!

lugares assustadores

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of