Para a maioria dos homens, a libido feminina é um verdadeiro mistério. Trata-se de um campo incompreendido e cheio de grandes mitos.

A gente sabe que, para nós homens, conseguir se excitar é algo fácil e que não demanda grandes esforços. Pequenos estímulos visuais já são suficientes. Porém, se tratando das mulheres, o buraco é bem mais embaixo, com o perdão do trocadilho.

O processo de desejo feminino começa bem antes de qualquer beijo ou toque do seu parceiro. A mulher tende a ser mais intensa em relação ao seu prazer, portanto, os estímulos visuais não são suficientes para ativar a excitação feminina.

Elas se interessam pelo combo completo: sua personalidade, seu papo, sua aparência, seus interesses… Tudo isso, aos poucos, vai despertando o desejo sexual, antes mesmo de qualquer contato físico.  Por isso, a massagem erótica pode ser uma ótima tática para ativar ainda mais a libido da sua parceira.

Para desmistificar os mitos que circulam por aí a respeito da libido feminina, com a ajdua da especialista Nancy Simpkins, você compreenderá ainda melhor sua parceira e, assim, poderá proporcioná-la experiências sexuais ainda mais intensas. Bora conferir?

8 – Quanto mais testosterona, mais libido

É isso mesmo. E você aí achando que a testosterona é uma exclusividade nossa. Apesar de ser tradicionalmente associada aos homens, a testosterona tem um efeito poderoso no apetite sexual da mulher.

O hormônio costuma ser mais presente nas mulheres mais novas, e a diminuição da libido na menopausa está relacionada com a queda dos níveis desse hormônio.

7 – Mulheres atingem o auge sexual mais tarde

A sabedoria popular já dizia que as mulheres amadurecem mais rápido que os homens. Como seres divinos que são, o seu auge sexual vem mais tarde, garantindo satisfação sexual por mais tempo durante a vida.

A libido varia de acordo com cada uma, mas há evidências suficientes para sustentar que, no geral, as mulheres atingem seu ápice sexual aos 32 anos, enquanto os homens aos 18. A causa disso seriam os suspeitos de sempre: os hormônios.

6 – Não existem alimentos capazes de aumentar o apetite sexual

Não há nenhuma comprovação científica de que qualquer alimento tenha relação direta com o aumento do apetite sexual. O efeito desses alimentos varia de mulher para mulher, por isso, não há comprovação absoluta.

Além disso, o efeito afrodisíaco provocado por esses alimentos não é mágico ou revolucionário. É apenas um auxiliar, pois o psicológico também influencia muito.

Porém, é inegável que um bom jantar só tende a ajudar um casal que precisa relaxar principalmente se acompanhado de um bom vinho. Saiba mais sobre alimentos afrodisíacos nesse super artigo.

5 – Mas uma boa alimentação ajuda

Embora nenhum alimento tenha o poder de despertar o desejo subitamente, Nancy Simpkins afirma que uma boa circulação sanguínea ajuda a elevar a libido feminina. Por isso, vale a pena indicar para sua parceira uma dieta composta por alimentos ricos em antioxidantes, como: salmão, morangos, aspargos, feijões e legumes.

4 – No máximo dois drinks  

O senso comum nos leva a pensar que o álcool para as mulheres serve como um “desinibidor”, deixando-as mais propensas ao sexo.

Porém, isso é um mito. O excesso de álcool pode ser um grande vilão da libido, já que a bebida deprime o sistema nervoso. Mas, se sua parceira é tímida ou ansiosa, pequenas doses de álcool – no máximo dois drinques – podem ajudar a relaxar.

3 – O auge da libido acontece durante a ovulação

É provável que você não faça ideia do calendário menstrual da sua parceira. Mas, talvez, seja uma boa começar a conhecer.

A natureza pensa em tudo: a combinação de altos índices de estrogênio e testosterona que ocorre durante a ovulação tem como resultado o aumento da libido feminina. Para a reprodução da espécie, faz todo o sentido.

2 – Gravidez aumenta o apetite sexual

Se você pensou que quando sua parceira estiver grávida, o sexo iria diminuir, pensou errado. A libido feminina aumenta na gravidez devido ao aumento dos níveis de hormônio no sangue.

Além disso, no lado psicológico, não há mais, obviamente, aquele medo de engravidar, o que ajuda a mulher a ficar mais relaxada.

1 – Antidepressivos podem atrapalhar

A maioria dos medicamentos não interfere no desejo sexual. Porém, os antidepressivos são uma exceção. Quanto à pílula anticoncepcional, ainda não há consenso científico a respeito, embora muitas mulheres aleguem uma queda brusca do desejo sexual com o uso da pílula.

Mas como aumentar de fato a Libido Feminina?

Eu penso que seria muito bom se houvesse um material, ou um guia de referência, que nos auxiliasse com esse conhecimento sobre os desejos femininos, concorda? E seria possível ter essa ajuda online, de forma acessível, prática e convencional?

Não só é possível, como já existe um material exclusivo oferecido aqui, no Macho de Verdade.

Lembra que no início desse artigo eu disse que a libido feminina depende de uma série de fatores para ocorrer e sua parceira atingir, de fato, a satisfação sexual? Infelizmente, não tem como ser de outra forma, as mulheres precisam de mais dedicação da nossa parte, elas merecem um bom orgasmo também!

Então, cara, faça sua parte! Dar orgasmos a uma mulher é melhor coisa do sexo.

libido feminina

E aí, curtiu as informações do post? Compartilhe no Facebook para que seus amigos também fiquem sabendo! 😉

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Falta de sexo: você sabe o que ela pode causar no seu corpo?Linguagem corporal feminina: aprenda a ler e interpretar as mulheres Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] entender melhor a libido da sua parceira, dê uma olhada nesse artigo. Para aprender a lidar com a ansiedade na hora h e evitar longos períodos de falta de sexo, […]

trackback

[…] um macho alfa não só na paquera, mas na cama, surpreenda ainda mais. Tenha uma carta na manga, conheça fatos impressionantes sobre a libido feminina que irão fazer você impressionar a gata na […]

trackback

[…] entender melhor a libido da sua parceira, dê uma olhada nesse artigo. Para aprender a lidar com a ansiedade na hora H e evitar longos períodos de falta de sexo, clique […]