infidelidade conjugal é uma das principais causas das separações. É capaz de desestabilizar até os casamentos mais sólidos e aflorar a insegurança dos mais seguros de si.

infidelidade conjugal

Poucas coisas são tão dolorosas em uma relação a dois quanto a infidelidade conjugal de uma das partes. Descoberta ou revelada, ela sempre traz à tona muitos sentimentos contraditórios: “o outro não presta”, “o outro não me ama”, “eu não sou bom o suficiente”, “ninguém nunca poderá me amar”, “onde foi que eu errei?”, são apenas alguns dos pensamentos.

Mas, bom, quando foi que surgiu o mandato de exclusividade nas relações? Apesar de ser emblemática na cultura do homem civilizado, a monogamia não é algo inato ao homem. Relativamente recente em nossa história, ela surgiu como ferramenta necessária para conservação da propriedade privada.

Sem essa exigência, o homem não teria meios de saber se os filhos concebidos dentro do casamento eram realmente seus. Isso impactaria diretamente no patrimônio familiar, que deixaria de pertencer à família, caso fosse herdado por filhos ilegítimos.

Hoje em dia, os motivos para a exigência da monogamia não são os mesmos, e os sentimentos que uma traição provoca na gente são extremos. Muitos a consideram como ponto final de uma relação. Porém, mais importante do que o destino do casal é avaliar as causas que permitiram a entrada de uma terceira pessoa na relação. Será durante a revisão daqueles motivos que entenderemos como se chegou até ali e de que maneira seguir adiante.

Muitas pessoas decidem contar para a parceira em nome de uma suposta sinceridade, que na verdade pode esconder um profundo egoísmo. Não aguentamos o peso da nossa própria consciência e precisamos dividi-lo com a outra pessoa. Nos sentimos péssimos com nós mesmos, e precisamos que o outro amenize esse sentimento, “perdoando” nosso ato. Isso é natural.

Elaboramos uma lista de prós e contras em confessar a infidelidade conjugal. Leia com atenção e pense bem em qual é a melhor opção no seu caso.

Confessar infidelidade conjugal: prós e contras

Pró: Você vai se libertar da culpa

 

É inevitável que você esteja se sentindo tomado pela culpa. Claro, você enganou sua parceira, falhou nos seus votos, mentiu. Ao confessar, um enorme peso sairá de seus ombros e isso fará com que você pense com mais clareza.

A honestidade é uma virtude e tanto. Confira as 7 coisas que todo homem precisa saber sobre infidelidade e traição

Contra: Pode haver conflitos familiares

E você sabe disso. O fato de confessar a infidelidade conjugal pode trazer consequências desagradáveis para sua família, já que você nunca sabe como sua parceira vai reagir.

Podem haver brigas, discussões e alguns objetos quebrados. E você deve aguentar tudo, sem revidar, apenas mostrando-se arrependido e disposto a tentar novamente.

Pró: Chantagens da amante são evitadas

A outra mulher pode te dar bastante dor de cabeça. Ela pode ter a intenção de destruir o seu relacionamento, e, com isso, te chantagear com fotos, gravações, históricos.

Confessando, você não passa por esse perrengue. E ainda abre as possibilidades para uma saída de mestre: mostrará a ela que se importa com sua parceira e com seu relacionamento, e que está arrependido, e por isso o relacionamento paralelo não pode mais continuar. Ela vai entender.

Contra: Distância dos amigos em comum

Bom, você sabe como funciona. Você traiu, todos os amigos em comum de vocês vão te achar um tremendo babaca e vão te evitar por um bom tempo.

Contanto que sua parceira te perdoe, você não precisa preocupar com os amigos, a princípio. Você sabe que, hora ou outra, eles vão acabar deixando pra lá.

Pró: Isso pode fortalecer seu relacionamento

infidelidade conjugal

Sua parceira pode ficar encantada com a sua sinceridade. Obviamente, ela ficará chateada, mas existe a possibilidade de que ela aprecie e valorize sua honestidade, e isso pode fortalecer seu relacionamento.

Afinal, ela saberá que você nunca mentirá para ela, mesmo nas situações mais embaraçosas. E isso é algo para se comemorar.

Contra: Você pode se dar mal

Confessar a infidelidade conjugal não é garantia de perdão. Pode ser que, ao confessar, sua parceira fique ainda mais brava e enlouquecida, e não queira nem ver sua cara tão cedo. Mas não confessar te coloca numa situação desagradável de traidor, além de mentiroso.

Saiba que é o melhor a fazer, mas as consequências podem não ser as melhores. Afinal, a mancada já está feita. Agora é só esperar pelo melhor.

[epico_capture_sc id=”2101″]

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of