A polêmica da vez é a ejaculação feminina, também conhecida por Squirt, ou Squirting (do inglês, significa jato, esguicho). Aqui nós iremos chamar de gozada feminina, com as devidas ressalvas! É que a ejaculação feminina, assim como a masculina, não necessariamente vem com o orgasmo. Mas pode acreditar: se sua gata teve um squirting, quer dizer que ela sentiu um prazer incrível durante o sexo!

Isso porque, para que haja a gozada feminina, a mulher deve estar muito, mas muito excitada mesmo! E, com os movimentos certos, o prazer dela vai transbordar! (literalmente) 😉

gozada feminina

Então, bora entender melhor o que é essa tal gozada feminina? E o melhor: agora você vai aprender como provocar esse prazer molhado em sua parceira!

Para acabar com qualquer dúvida: sim, a ejaculação feminina existe! Não é apenas coisa de filmes pornôs. Mas também não é sempre aquela cachoeira, convenhamos. Às vezes o squirting é um jato mais moderado, e a mulher sente uma pressão leve com a saída do líquido.

Apesar de haver muitos relatos e descrições sobre o squirt, ainda não existem referências científicas da existência da ejaculação feminina. Mas antes também não havia sobre o orgasmo feminino, por exemplo. Então são os cientistas que estão atrasados, e não os machos de verdade!

Portanto, apesar das controvérsias, a gozada feminina acontece. É uma realidade! E muito prazerosa realidade, inclusive!

Entenda a gozada feminina

Por definição, o squirt está associada a um prazer sexual muito intenso, depois do qual a mulher expele um líquido bem clarinho em jatos, após contrações muito intensas dos músculos vaginais.

E que líquido é este? É urina? É lubrificação?

Acredita-se hoje que as Glândulas de Skene (localizadas na entrada da uretra, próximas ao clitóris) são as verdadeiras responsáveis pela ejaculação feminina.

gozada feminina

O líquido que é expelido é incolor e sem cheiro e é expelido pelas Glândulas de Skene, que ficam próximas à uretra. Mas de forma alguma pode ser confundido com urina!

Mas também não é lubrificação vaginal, pois esta é uma resposta a estímulos sexuais. A lubrificação é a excitação sexual da mulher, que corresponde à ereção masculina.

Então é orgasmo?

Não. Também não é orgasmo. A ejaculação e o orgasmo podem coincidir, como muitos homens estão acostumados, mas são processos diferentes. Pois o orgasmo é o ápice do prazer sexual, e a ejaculação é a liberação de líquidos produzidos pelo sistema reprodutor. E isso vale para homens e mulheres.

É claro que as mulheres não possuem todo o aparato necessário para ejacular mesmo, mas pela semelhança com a ejaculação masculina, o squirting pode ser considerado uma ejaculação feminina.

Portanto, o jato que pode acontecer durante a gozada feminina é, nada mais nada menos, que uma espécie de ejaculação feminina. Sanado o mistério, vamos às nossas técnicas de como fazer ela chegar lá e ficar muito mais que molhadinha!

Como fazer ela transbordar de prazer

Você pode, sim, fazer a sua parceira ter uma gozada feminina bem molhada. Porque isso não é um exclusividade das atrizes pornôs em mega produções. Mulheres comuns, como a sua e a minha, também conseguem realizar essa proeza.

gozada feminina

Então lembre-se de que filmes pornôs são montados e sempre têm uma dose de exagero. Não é diferente com a ejaculação feminina retratada por eles.

Sua parceira não vai jorrar litros de líquido a quilômetros de distância. Até mesmo porque não é a quantidade de líquido que vai definir este prazer, mas a forma como você conduziu os movimentos.

Por isso, fique atento e saiba agora como fazer sua mulher ter uma verdadeira gozada feminina. E nós do Macho de Verdade estamos aqui para te ensinar o passo a passo!

#Passo 1: Deixe ela super hiper mega excitada

Não tem como responder se as mulheres que ejaculam têm mais prazer do que as que nunca tiveram um squirting. Mas pode ter certeza de que esses acontecimentos serão sempre inesquecíveis. Porque eles demonstram o tamanho do tesão e da excitação que a gata sentiu fazendo sexo com você!

gozada feminina

Isso porque a primeira dica sobre como fazer ela ter uma gozada feminina envolve uma estimulação sexual extrema. As técnicas para excitar uma mulher são diversas. Mas podem variar também de mulher para mulher.

Então, conheça a sua parceira e faça tudo que a agrade, como um jantar romântico, por exemplo. E depois capriche nas preliminares do sexo para deixá-la muito afim. A variação entre beijos suaves e intensos, toques nas chamadas zonas erógenas femininas e palavras excitantes são essenciais. E então vem o sexo oral bem dado e a masturbação feminina para garantir o tesão extremo!

Falar em tesão, a melhor parte dessa dica é que você pode conhecer agora mesmo a Fórmula do Prazer feminino. Esse curso online ensina o passo a passo de como dar prazer de verdade a uma mulher. Você vai aprender como deixá-la com uma excitação insuportável, um desejo enorme de transar com você. Porque ela vai lembrar do prazer que você provocou depois de aplicar as técnicas do curso 24 horas por dia! Clique aqui ou no banner abaixo e conheça a Fórmula do Prazer feminino.

gozada feminina

#Passo 2: Estimule o Ponto G e o Ponto U

Para fazer sua mulher ejacular, uma boa dica é a estimulação do ponto G. Não é a única forma de alcançar a gozada feminina, pois também é possível a mulher ejacular com o manuseio da região da uretra, o chamado ponto U. Neste você pode executar os mesmos movimentos da estimulação clitoriana.

Mas sobre o ponto G, para encontrá-lo, a mulher deve estar bem excitada, pois só assim ele fica inchado e mais fácil de localizar. Mas isso você já entendeu no #Passo 1! Então faça um sexo oral caprichado e deixe ela a ponto de gozar, para depois começar as técnicas.

O ponto G fica localizado na parte superior da parede frontal da vagina. Ele fica a poucos centímetros da entrada da vagina (de 3cm a 4cm), na parte superior da parede frontal.

Você pode estimulá-lo com o seu dedo indicador ou médio, coloque-o na vagina de sua parceira, em uma posição curvada para cima (como no gesto que se faz para chamar alguém), com a palma da sua mão virada para cima. Ao introduzir o dedo, você irá tocar a parte superior do orifício vaginal.

Além dessa técnica, você pode tentar também com os dedos médio e indicador unidos (de preferência com a mão que você usa para escrever).

E então comece uma estimulação dupla: enquanto estimula o ponto G, com a outra mão, acaricie o clitóris (levemente e depois aumentando a força e velocidade em movimentos circulares). Dessa forma, o prazer dela será duplicado, podendo gerar mais e mais orgasmos.

#Passo 3: Faça ela gozar muito

Parabéns! Por ler até aqui você ganhou um E-book grátis! Clique aqui ou na capa do E-book e baixe o guia completo de masturbação feminina, para deixar sua parceira tremendo de prazer e provocar Orgasmos Múltiplos Femininos. Sim, as mulheres podem gozar muitas e muitas vezes numa mesma transa. E com esse livro digital você vai aprender a como fazer isso e ainda causar a tão esperada gozada feminina.

gozada feminina

#Passo 4: A hora da Penetração – Posições Certas

A posição mais indicada nesse caso é deitar sua parceira e colocar as pernas dela posicionadas bem para cima. Você pode usar seus próprios ombros como apoio para as pernas dela e sua parceira também pode segurá-las ela mesma.

Para esquentar ainda mais a brincadeira, vocês podem usar de algum brinquedinho erótico que ajude a amarrar e segurar os tornozelos da sua parceira para o alto. Além disso, um vibrador pode aumentar os estímulos.

Com a gata nessa posição, você poderá estimular o ponto G com a língua, lábios, dedos e pênis, mudando os movimentos e aplicando uma leve pressão no local.

Uma outra posição, agora com ela por cima, é a Posição de Vaqueira. Ela pode auxiliar o squirting durante a penetração se a gata souber friccionar o próprio ponto G com a glande do seu pênis. Essa é a chamada técnica Kunyaza da masturbação a dois, nela a mulher insere apenas a glande do pênis na vagina e executa movimentos circulares ou em zique-zague até sentir o orgasmo.

gozada feminina

Sua parceira poderá fazer também os movimentos de sobe e desce e, enquanto ela fizer isso, sentirá o estímulo no clitóris e no ponto G, simultaneamente.

Depois que seu membro tiver penetrado, mantenha suas pernas bem juntas. Dessa forma, seu pênis ficará dentro da sua parceira, bem apertado.

Utilizando essas dicas, sua parceira estará mais próxima do que nunca do squirting, a gozada feminina. E, além disso, é muito provável que ela experimente orgasmos múltiplos durante a experiência! E você não tem ideia do quanto ela vai gamar em você depois disso!

#Curiosidade 1: Gozada feminina com sexo anal??

Algumas mulheres já relataram que não foi preciso estimular o ponto G para conseguirem experimentar a ejaculação feminina e que conseguem atingi-la durante outros tipos de relação sexual. inclusive durante o sexo anal! Uma loucura, não é mesmo? Está aí mais um motivo para tentar!

#Curiosidade 2: As gatas sentem vergonha do Squirt

Infelizmente, a falta de informação faz com que muitas mulheres se sintam constrangidas com a ejaculação. Elas sofrem muito com essa e outras inseguranças. Mas nós sabemos  que, na verdade, a gozada feminina é uma coisa fantástica capaz de deixar qualquer casal fascinado. Então não há motivos para se envergonhar. Por isso, incentive sua parceira, elogie sempre e converse sobre esse prazer para que não haja nenhum desconforto. E aproveitem a experiência com muito prazer!

 

E aí, curtiu o artigo?

Sabe o que fazer agora, não é?

Compartilhe com seus amigos e comenta aqui o que você achou das dicas!

Até!

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of