Nenhum homem está preparado para falar sobre calvície. Trata-se de um problema que, normalmente, está associado a idade, portanto, na maioria das vezes os homens demoram para preocupar-se com ele. Achamos que está distante e que nunca vai acontecer com a gente, mas não é bem assim.

calvície

A Sociedade Brasileira do Cabelo (SBC) estima que 42 milhões de homens são afetados pela calvície no Brasil. E segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), estima-se que até os 70 anos de idade, 80% dos homens estarão perdendo os cabelos. É por isso que o assunto é tão importante.

Além disso, o número de jovens que sofrem algum grau de calvície está crescendo a cada dia. Isso leva por terra o mito de que existe uma idade certa para que a calvície comece a se manifestar (normalmente, depois dos 40).

calvície

É importante destacar que, apesar de existir o fator hereditário, nem todo indivíduo com predisposição à perda de cabelos está obrigatoriamente fadado a manifestá-la em algum momento da sua vida.

Sabendo da existência no histórico familiar, pode-se dar início a um tratamento preventivo, devidamente recomendado por um dermatologista especialista. Quanto mais cedo se identificar a predisposição e dar início ao tratamento, maiores são as possibilidades de 100% de êxito no combate à calvície futura.

Por isso, observe o seu padrão familiar. Os homens da sua família costumam perder os cabelos cedo? A calvície é uma constante para o seu pai, seu avô, seus tios? Se a resposta for positiva, consulte um dermatologista. Ele realizará o diagnóstico correto a respeito do seu caso.

Além disso, existem algumas medidas que podem ser tomadas ao longo da vida que servem como prevenção à calvície. Confira cinco  dicas super válidas para colocar em prática a partir de hoje:

5 dicas para evitar a calvície

calvície

#5 – Tenha uma alimentação saudável

A formação e a manutenção de um cabelo sadio dependem do fornecimento de algumas substâncias essenciais para o desenvolvimento do fio, como proteínas, vitaminas, ferro, cobre, zinco e outros minerais. Sendo assim, para combater a queda e a calvície, recomenda-se uma alimentação balanceada e enriquecida em nutrientes.

#4 – Faça exercícios físicos regularmente

O hormônio do estresse (cortisol) pode contribuir para a queda dos cabelos. Por isso, a atividade física regular ajuda a prevenir a calvície. Além de diminuir as taxas de cortisol, exercícios físicos ainda aumentam a quantidade de endorfinas, o hormônio do prazer.

Além disso, a movimentação do corpo facilita a circulação sanguínea e, consequentemente, a nutrição e a absorção dos elementos ativos pelos fios.

#3 – Relaxe!

O estresse do dia a dia é inevitável, mas para evitar a calvície, é necessário se livrar dele, o máximo possível. O estresse está quase no topo da lista de fatores que favorecem o surgimento da calvície. O alto nível de cortisol no organismo influencia diretamente na perda dos cabelos.

calvície

#2 – Mantenha os cabelos sempre limpos

Se você deseja evitar a calvície desde cedo, mantenha os cabelos sempre limpos. Ao deixá-lo sujo por muito tempo, a própria sujeira pode favorecer (ou até mesmo agravar) a perda dos fios. Se não diariamente, os cabelos devem ser lavados dia sim, dia não, utilizando-se xampus próprios, preferencialmente neutros, capazes de remover a sujeira sem alterar o pH do couro cabeludo.

#1 – Evite o consumo de álcool, cigarro e anabolizantes

O consumo excessivo de álcool pode afetar a capacidade do organismo de absorver e distribuir os nutrientes de que os cabelos necessitam. Já o cigarro, dentre outros tantos danos, também diminui a circulação sanguínea, o que impede os nutrientes essenciais de chegarem a raíz do cabelo. Por fim, os anabolizantes aceleram a calvície nas pessoas geneticamente predispostas.

Essas dicas são válidas para evitar a calvície ao longo da vida, pois é sempre melhor prevenir do que remediar.

[epico_capture_sc id=”2101″]

Se você gostou do conteúdo, não deixe de compartilhá-lo nas redes sociais!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of