Você já experimentou o beijo grego na sua parceira?


Mesmo com todo o tesão e safadeza em torno do assunto, explorar a região anal da parceira durante a transa pode ser um tabu entre o casal.

Muitas vezes, isso pode acontecer pela falta de intimidade, oportunidade (acontece, acredite!) ou receio em falar dessa nova experiência.

Imagine, então, praticar o beijo grego?

Antes de se perguntar se vale a pena ou se pode agradar a mulher, a gente já adianta que, vai muito além de dar aquela esquentada no sexo.

Essa prática pode ser muito prazerosa durante as preliminares ou para tornar aquele sexo oral inesquecível para ela.

Neste post, saiba o que é o beijo grego e como fazê-lo para deixar a sua gata – literalmente – de quatro.

Confira!

O que é beijo grego

Também conhecido como anilíngua ou cunete, o beijo grego consiste no contato oral com a região do ânus.

Ou seja: essa prática – quase que mítica – é nada mais nada menos que lamber e beijar – com gosto e, no caso, – o ânus da mulher.

Polêmico, o beijo grego é uma prática surgida na Grécia Antiga, período da história em que os pudores não haviam sido construídos pelas sociedades a fim de “domar” o desejo sexual dos seres humanos.

Por reunir duas importantes zonas erógenas do corpo (a boca e o ânus), essa técnica chega a ser uma das mais prazerosas entre quatro paredes.

Quebrando o preconceito

Saiba você que o beijo grego nada tem a ver com a homossexualidade.

Ao contrário: é uma prática estimulante que pode ser feita tanto por casais heterossexuais quanto homoafetivos, sendo que os homens podem fazer na mulher e vice-versa.

E nada de franzir a testa, meu chapa: é comprovado cientificamente que a região anal é uma importante zona erógena do corpo humano, perdendo apenas para a boca e os demais órgãos sexuais.

Caso você tenha tesão em experimentar nela, procure ter um diálogo aberto com a parceira sobre o tema.

Dessa forma, alguns toques picantes ao redor do ânus podem levar sua deusa ao Monte Olimpo em poucos minutos.

Como fazer beijo grego

Se rolou aquela conversa ou você percebeu que a gata curte aquela lambidinha ou o toque com os dedos durante o sexo oral, agora é o momento de você saber como dar um beijo grego que ela, com certeza, ela vai pedir mais!

Antes de tudo, preste muita atenção: a saliva deve ser uma companhia certeira e presente durante todo esse momento.

Por isso, mantenha sempre a boca molhada para que o toque seja mais suave, deslizante e macio.

>> Saiba como convencer sua parceira a fazer sexo anal <<

Com a língua sempre relaxada, você pode começar com lambidas leves na região, indo de cima para baixo ou em movimentos circulares.

Aumente o estímulo na medida em que ela vai demonstrando prazer.

Outra dica é usar os lábios, como se fosse um beijo mesmo, para acariciar a região.

Quando vocês se sentirem mais confortáveis, a dica de ouro é que você endureça e deixe a língua bem pontuda.

A partir disso, comece a penetrar de leve o comecinho do orifício da parceira, uma região segura de possíveis inconvenientes.

Mas, aqui entre nós: tanto a vergonha quanto o “nojo” devem ficar de fora desse momento.

Afinal, você sabe o quanto pode ser incrível ter livre acesso ao que vamos chamar aqui de “porta da esperança”.

Para a primeira vez  (e sempre) ser incrível

Como já dissemos antes, nada se nojo ou pudor.

Acredite: o tesão vai falar mais alto. Ainda assim, você pode convidá-la para um banho juntos.

Afinal, a higiene dessa região é fundamental para evitar o contato com bactérias e outros resíduos indesejáveis.

Sejamos claros: infelizmente, o ânus é a principal porta de saída de tudo o que consumimos em nosso corpo.

Um sábio lembrete é que, por mais que a primeira vez aconteça de maneira tímida, a posição certa vai fazer toda a diferença se você não souber para onde olhar ou colocar as mãos.

Por isso, deixar a parceira de bruços, ou seja, de bumbum para cima, pode ser mais confortável para ela e para você.

Uma vez que esse primeiro momento ainda possa ser constrangedor entre vocês, comece brincando com ela.

Além disso, ao agarrar com vontade as nádegas, você consegue explorar de forma mais profunda toda a região.

Clique aqui para saber mais como explorar todas as zonas erógenas da sua parceira.

> Veja 11 posições infalíveis para você fazer sexo oral na sua parceira <<

Outra importante dica é que você precisará ter fôlego: controle a sua respiração enquanto você faz os movimentos com a língua.

Parece meio complicado, mas evite parar toda hora, pois isso poderá cortar o tesão dela.

O ideal é que você estimule a região, volte a respirar e caia de boca de novo.

Imagine que você está dando um mergulho nas profundezas da sua deusa, certo?

Outros estímulos vêm a calhar

Com certeza, essa prática vai levar o sexo entre vocês a outro nível.

E para que ela fique ainda mais de quatro por você, busque acariciar as coxas…

Da mesma forma, estimule outras áreas.

Dê umas arranhadas de leve no bumbum, toque o clitóris ou penetre-a com os dedos durante o beijo grego.

Enquanto você faz loucuras na portinha de trás, ela também pode se estimular ainda mais com a masturbação.

Assim, essa explosão de sensações poderá deixá-la de pernas bambas!

Para a língua não dar cãibra, uma dica deliciosa para vocês é intercalar essa prática usando os dedos.

Você pode repetir os movimentos da língua enquanto toca a sua parceira com as mãos.

Observe se ela está gostando do momento e, se ela demonstrar tesão, vá indo mais fundo (nem que seja aos poucos).

Caso você queira dar uma potencializada no momento e nas sensações, você pode utilizar lubrificantes.

Também pode apostar em posições diferentes, como aquele 69 que arrepia o corpo todo ou colocar a parceira na posição “cachorrinho”.

Enquanto ela rebola na sua língua, você vai acompanhando os movimentos e os estímulos que estão sendo provocados durante o beijo grego.

Segurança para manter a saúde e o prazer em dia

Além da higiene na região, vale ressaltar que é importante  ter a garantia que você e a parceira não possuam nenhum tipo de doença que pode ser transmitida.

Por isso, é sempre importante realizar os exames regulares para manter a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

E aí, gostou das dicas para um beijo grego dos deuses?

4
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] >>  Beijo grego: saiba como levar a sua parceira à loucura << […]

trackback

[…] então prossiga nessas outras partes, como estimulando o ponto G ou até mesmo o ânus com o famoso beijo grego. Tudo irá depender do que proporciona maior prazer a […]

trackback

[…] A maioria dos homens não permite esse tipo de estimulação, embora a gente saiba que o prazer anal não define a sexualidade masculina. Ainda assim, é possível sentir esse prazer pela penetração, toque ou beijo grego. […]

trackback

[…] com uma angulação bem diferente. Além disso, o caminho da Grécia é perfeito para praticar o beijo grego e explorar novas experiências. Uma variação é colocá-la de quatro e chupar […]