Será que você é capaz de imaginar tudo que acontece em uma balada fetichista? Ao contrário do primeiro pensamento que vem à cabeça de muitos, o sexo explícito é proibido.

fetiches e BDSM

Para entender melhor os fetichistas e como funcionam os seus ambientes, é bom explicar o significado de BDSM. O termo agrega toda uma subcultura, incluindo não apenas os clássicos algemas, tapas e brinquedos eróticos, mas também roupas, costumes e dinâmicas de relacionamento. Trata-se de uma sigla que representa várias práticas e expressões eróticas: bondage e disciplina (b/d), dominação e submissão (d/s) e sadismo e masoquismo (s/m).

fetiches e BDSM

Bondage é a arte de amarrar pessoas. Já a disciplina diz respeito às técnicas de disciplinar ou ser disciplinado por uma pessoa. A dominação e submissão é uma dinâmica de relacionamento, em que cada participante ocupa uma dessas duas posições. O sadismo é quando uma pessoa sente prazer em provocar dor a outra pessoa. Já o masoquismo é o oposto, quando uma pessoa gosta de receber dor.

fetiches e BDSM

Em 2016, abriu em São Paulo um bar dedicado à essas práticas. No bairro da Consolação, em uma das regiões mais agitadas de SP, está o Dominatrix Augusta. Inspirado em similares europeus, o bar é dedicado a adeptos de BDSM e amantes de fetiches diversos.

fetiches e BDSM

O espaço, uma casa antiga dos anos 30, faz alusão a uma personagem fictícia, a Dominatrix Augusta, mulher moderna e exuberante que teria vivido suas fantasias e experiências secretas de sexo e dominação no lugar onde o bar está localizado.

fetiches e BDSM

O lugar não é só para pensar e sentir o BDSM, mas também para praticar. Para isso, há o dungeon – uma espécie de masmorra, calabouço – onde é permitida qualquer vestimenta (ou a falta dela). No restante do bar, a nudez não é liberada. O espaço da casa é amplo e dividido em saletas, que podem ser alugadas para uso exclusivo de práticas fetichistas.

fetiches e BDSM

Segundo um dos sócios da casa, Danilo Azevedo, não há dress code no dia a dia da casa, pois eles entendem que pode haver várias formas de fetiches. Há os adeptos de couro e acessórios ligados ao BDSM, mas também uma galera que curte pessoas trajadas com terno e gravata, ou simplesmente um tênis surrado. O Dominatrix Augusta é aberto a todo tipo de forma de expressão, super democrático.

fetiches e BDSM

Durante a semana, a casa funciona como bar e restaurante, oferecendo porções, sanduíches e jantar, com destaque para ‘Ração Para os Dogs do Dom K’: bolinhos de carne frita em forma de ração servidos no comedouro de aço inox.

O Dominatrix Augusta é uma boa oportunidade para quem tem interesse em conhecer mais sobre a cultura BDSM e todo o universo sadomasoquista. Ela fica localizada na Rua Fernando de Albuquerque, 171.

E aí? Ficou curioso? Teria coragem de visitar o bar? Conta pra gente nos comentários! E claro, não esqueça de compartilhar o post com os amigos!

 

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] O ideal é um local fechado. Se for um bar, feche-o para a ocasião. O mesmo para casas de strip. Esse lugar pode ser uma boa opção. Uma outra ideia legal é alugar uma casa pelo AirBnb, ou até mesmo um […]